quarta-feira, 21 de maio de 2008

1/4

Eu não sou de todo mundo.
Eu não preciso de muitas coisas.
Eu não conto com os meus dias passados mas agrado meu dia presente.
Espio o futuro como alguém que não quer nada mas como todo errante egoísta; quer tudo.
Eu apenas espio, já que o futuro costuma se desnaturar e acaba perdendo a sua maneira de ser exata, milimetricamente exata.

Como eu já havia citado: 'eu não sou de todo mundo'.
Aliás, as pessoas não são uma das outras!
Elas cedem apenas 1% delas. As que cedem 2% geralmente são as que se decepcionam,
as que cedem 3% são as mães e as que cedem 4% fazem parte das lendas urbanas...
As pessoas cedem uma parte delas só.

- "Tá e o que que isso tem haver?"- disse o leitor gentil deste blog (esse leitor é você, sei que pensou isso...).

- " Calma, ainda não conclui meu raciocínio."- respondeu a minha pessoa.

(...) Então, isso demonstra que as pessoas não 'se' conhecem o tanto que elas pensam que conhecem.
Por mais que você ame seu namorado, irmão, amiga, mãe, avó, cachorro e etc, você não as conhecem de verdade, você conhece aquilo que elas te cedem. Se você ou eu fossemos de alguma pessoa ou de todo mundo, não teríamos problemas, não choraríamos, não ficaríamos depressivos e carentes... Todo mundo ao redor teria a cura pra os anseios que cada ser humano tem!

Conversar com sua mãe ou com suas amigas é sempre bom. Ouvir seus conselhos ajudam, mas saiba de una cosita: a auto-conversa é 8° maravilha do mundo!

Fale sozinha: sozinha na frente do espelho, sozinha na cama, sozinha no metrô, com voz baixa ou em voz alta ou só usando o silêncio do pensamento... não importa aonde, mas fale, converse com você mesma!

A única pessoa deste mundo que literalmente te tem nas mãos é você mesma!
Só nós mesmos sabemos onde começa o buraco e suas causas e como é a maneira mais prática de tampa-lás.

Antes de torrar as paciências daqueles que te querem bem e usar e abusar daquela famosa frase solidária ' conte comigo', conte com você mesma!

Isso não é um post do tipo " cada um com seus problemas". Claro que não é!
É um post mais voltado para " Siga seus instintos. Se escute. Se ame!"
Seja o único grande conhecedor de si mesmo!
Apartir daí você saberá aproveitar bem daquelas pequenas partes que as pessoas te cedem e que fazem um bem danado:
Amizade, confiança, carinho e qualquer outro sentimento bom...

Um comentário:

camisama disse...

JO... ADOREI ESTE TEXTO... PARECE UMA PEQUENA EXPLICAÇÃO DE COMO ENCONTRAR EM SI A FELICIDADE... ESTA QUASE UM DALAI LAMA!!! RS
QUEM SABE UM DIA AS PESSOAS COMECEM A VER ESTE UNIVERSO LINDO QUE EXISTE DENTRO DE CADA SER... EU ACREDITO E MUITO NISSO!!!! BJOS