sábado, 31 de maio de 2008

Onde está Wally? (sem importância)

Faz algum tempo e ainda não dá pra entender o por quê.
E não foi por falta de tentativas... Já inventei algumas fórmulas em vão...
Limpando o borrão do lápis de olho que escorre meu rosto...
Imaginando situações que até hoje não sei se foram coisas da minha cabeça,
Pois se foram, deveriam ter sido o melhor sonho da minha vida!
E não foi: acordei no meio do sonho de uma noite mal dormida!

Ai! isso se torna muito confuso!
Vejo além daquilo que sinto e talvez não seja o sonho 'o confuso' da história...
Intuição não falha.
Lá está mais uma vez a mesma burra!
A mesma tola, a mesma que chora...

E como chora!
Um único pranto...
Nos mesmos olhos míopes que não vê
Aquele que tanto ama de perto...
Olhos estes, entreabertos e tardiamente fadigados.
Começou a entender só agora que chorar não resolve nada , além de que;
O tempo é o senhor da razão, além de que;
Não se acende vela pra santo que não faz milagre e que;
Ser ou não ser é uma questão e que;
Iguais, as pessoas não são serão e que;
Gogumelo é Cogumelo... Oito anos de uma vida falando errado!
Ou mais que meros oito anos...

Enfim... Enfim... Enfim...
Sabendo de tudo isso;
Que a vida é calculista, tipo 1+1=2;
Um mais um é igual a dois...
E que além de calculista, é fria...
Começa a mesma novamente com suas fórmulas!
E que desta vez ela chegue no que tanto espera:
Reconhecer que não há muito o que fazer.

Viver é mágico
O amor é sorte
Clichê é o pra sempre

^

E ainda assim a mesma não o esqueceu...

* Há uma mensagem subliminar ... uí, que meda hehe!
**Desabafar é bom... E a mesma espera que as coisas não mudem se caso a mensagem for decifrada a quem é dedicada. Ela entende que nada é recíproco, a vida é movimento e tudo são épocas... A mesma sabe do lugar dela...

11 comentários:

Lucas FCBA disse...

Texto muito bonito blog legal q valoriza a poesia

visita ae

http://criticasloucas.blogspot.com/

Roland Deschain disse...

Poema instingante. Mais tarde lerei com calma para poder compreendê-lo a fundo. Bela escrita e bom gosto no uso das palavras. Parabéns!


Abraços!

Yasha disse...

Gostei do Blog, e da maneira que escreve. :)
Espero que passe logo esse momento. Sim, momento, nada mais que isso. Depois que você perceber isso você vai ver o quanto de tempo que perdeu na estrada só observando os carros passarem, se é que me entende... ;)

beijo.


Aparece lá:
http://l-a-b-i-r-i-n-t-o.blogspot.com/

Lolita disse...

Uau, seus poemas me arrepiaram até.

Incrível, visitarei aqui sempre que puder.

Te linkei inclusive.
Outro comentário: uau.

parte dois: uau.
um beijo

www.miss-sunshine.org/lolita

Mayna disse...

Eu consegui decifrar...
Começa com Felipe Avila e termina com: Eu não consigo esquecer você...
Estou certa?
Muito interessante esse seu jeito de escrever.
http://maynabuco.blogspot.com

Lya Lopes disse...

Durante toda leitura não consegui tirar a sensação de que estava a estudar a letra de uma música, talvez até aquela musica que nos define durante um tempo, sabe?
Bela musica!

*¨*Ellaehcarioca*¨* disse...

Linda poesia. Parabéns pelos seus textos.Gostei muito daqui!
Estou passando por uma fase muito parecida com a sua e o seu texto caiu como uma luva.Me identifiquei muito!!Boa sorte pra nós!rs

Bjs:)

Petter disse...

O dom de escrever é uma dadiva que nem todos possuem
Parabéns

Blog da Jana Maris disse...

Adorei..
Só não concodei com seu clichê, mas...

Passa na Maçã.

http://macacomlimao.blogspot.com

Br disse...

Jordana...jordana...
fazendo muito bem o uso da palavras...so o q posso falar é qua a senhorita mais uma vez utilizou a sua ja conhecida habilidade em lidar com as palavras...mas depois q eu tiver um tempo vou decifrar esse texto...mas ja tenho um ideia do que se trata...mas por onde andas tu ?bjão...e ve se aparece !!!
bjão !!!

camisama disse...

JO.... QUE DESABAFO HEIN???? MAS VI SIM A MENSAGEM SUBLIMINAR QUE EXISTE.... E AINDA ENCONTRAREMOS TANTAS OUTRAS EM NOSSAS VIDAS!!!! PARABENS!!!!!