sexta-feira, 4 de junho de 2010

O ar

Vá! Me deixa ser feliz, me deixa respirar... Quero viver um pouco da vida que me resta. Minha vida. Me deixa explodir, me deixa morrer, sumir. Esvanecer naquilo que não sei, dentro de mim, fora do meu corpo... No universo. Eu já disse que quero ser feliz? Disse isso para mim, digo isso para você, para quem eu não conheço e para quem eu já conheci e que irei conhecer. Sei que a felicidade existe, só não sei onde mora. E se mora, está a me esperar com café e bolachas... aliás, café com bolo, café com leite e pão com manteiga na chapa... nada de pão com mortadela, croissant, pão italiano e tudo que faz o bolso esvaziar. A felicidade é tão simples, eu sei disso e por isso a quero tanto. Um rastro de felicidade está no sorriso da minha mãe, nos olhos do meu irmão, no abraço de quem me deseja de forma calada, nas mordidas do meu cachorro, na voz da Björk quando chega aos meus ouvidos, no vento que me arrepia a pele... A vida é uma fração da felicidade, viver cada dia é trilhar o seu caminho e o ápice talvez seja aquilo que muitos temem... deixar de ser matéria e ser parte do ar deve ser lindo. É quando nos tornamos essenciais, como o ar que a vida respira.






Jordana Braz

6 comentários:

Sr. disse...

Corajosa!

Pena que entendeu tudo errado, te amo vc sabe disso, me importo cvc, e é isso.

Beijos.

♫Pri disse...

Ser ar, ser leve, ser maleável.
Tá ai coisa mto difícil em dias como estes.
Ser feliz é o que se quer, mas a felicidade corre aos nossos dedos enquanto piscamos. Ela é cotidiana... porém só a vemos quando queremos.

Mil bjos!

- aryam disse...

É
"Vá! Me deixa ser feliz, me deixa respirar... Quero viver um pouco da vida que me resta. Minha vida. Me deixa explodir, me deixa morrer, sumir."

as vezes isso, cabe demais na gente... cabe de modo que não se explica, nem se conta, nem nada.. alias, só se sente.
A vida parece passar como despercebida junto da felicidade que há em alguns momentos.
Parece que o ar quer ir, e você vai atrás tentando resgatar um pouco pra si, um pouco para se sentir parte do ar, parte do necessário.
Eaí você se encontra, sentada à frente da vida, e ela lhe conta tudo que se passa... enquanto isso, você muda seus desejos e recomeça.. quem sabe assim a felicidade encontra você antes que encontre ela.

Juliana Dato disse...

Achei altamente Digno!

Juliana Dato disse...

Achei altamente Digno!

Gabriela Sayour disse...

Belas palavras, parece tão complexo de entender, que ao final do texto, se percebe a complexidade que é o fato de viver, e entender é apenas um detalhe.
Adoro seu blog. (;