quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Então... é Natal!

Natal é deprimente...
Algo estranho, já que é o dia onde tudo é perdoado.
Por mais arrogante que seja alguém, ela se torna gentil...
Aliás, Jesus me desculpe, mas usam seu aniversário
Como o dia mais mesquinho do ano.

Os pais iludem as crianças com a imagem
De um bom velhinho consumista,
As tias da família passando o dia inteiro na cozinha
Picando, salgando e provando a comida,
O telefone toca, toca... e Feliz natal.

De jinglebell a Roberto Carlos na tv...
E aqueles amigos secretos de guardanapo, sabe?
O pavê que não se come, o pisca-pisca colorido e apagado,
As tentativas de engolir a seco perguntas sobre sua vida:
Vida esta tão quietinha...

E a ceia sobra pro almoço
Assim como sua sede por tequila ou por outro destilado.
Natal cansa, Natal engorda, Natal é falso
E ainda bem que é só uma vez por ano.

Jordana Braz

2 comentários:

♫Pri disse...

Oi Jordana, POis é, sobre a poesia que eu poste no meu blog, bom pode ser encarada como poesia mas é música sim. É de uma banda chamada Banzé,que conheci há pouco tempo mas que gostei mto.
Era exatamente o que eu estava pensando por esses dias...

Abraços! Tudo de bom pra você nesse novo ano!
AH, você é daqui do RJ?

Mil beijos!!

Dizzy disse...

é, Natal engorda ><
SIAUSHUASHAIHASUIA

continuarei acompanhando seu blog.