sábado, 6 de dezembro de 2008

Mundo, vasto mundo!

Em um universo tão grande,
O mundo realmente é pequeno.
Gira em torno de si, gira em torno do sol
E as pessoas no mundo se conhecem
E desconhecem da mesma maneira.

Do pequeno globo visto pela Nasa
Ou do mundo, vasto mundo ao meus olhos,
O que vai, volta... não da mesma maneira
Mas de alguma maneira, volta.

E que os vilões perdoem o público ignorante
Que não percebe a vigança dos filmes
Como uma singela releitura do mundo
Só com um pouco mais de glamour.

Jordana Braz

5 comentários:

Strike... The Son of Fury... disse...

"Realmente ñ importa quanto vc ande vc acaba sempre no mesmo lugar..."

"Os piores cegos são aqueles q ñ querem ver..."

Comment...

www.manufatura-nova.blogspot.com disse...

Heyyyyyyyyy!!

Retornei!=DD
E vc, cm sempre, com seus poemas maravilhosos!! Estava com saudade de vir aqui!=]

-----------------------------------------
Olá! O Endereço do Blog Manufatura-Nova agora tem um "tracinho" no meio! ;) Acesse:
http://manufatura-nova.blogspot.com/

♫Pri disse...

Oi estava eu aqui passeando pelos blogs da vida e encontrei o seu.
Parabéns pelas lindas poesias!!

Fran* disse...

Tão doces palavras menina!Encanta logo de cara suas descrições mundanas..=)

Dizzy disse...

Sutil objetvidade. Gostei.