segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

De volta para casa

Oh! não chore! Não! calma! Não foi a primeira vez e não será a última... Eu sei! Dei mancada mais uma vez, mas fazer oquê? Sempre caio na doce ilusão de ter acertado o dedo na escolha de alguém... Ainda não dei sorte, nós sabemos, mas vamos que vamos! Humm... Eu já havia lhe prometido que não me encantaria por outro alguém... Os homens são complicados, adoram mulheres que judiam e as bonitinhas como eu, amanhecem sozinhas, provavelmente escrevendo em algum blog ou mandando um email para driblar a solidão. E como essa solidão me castigou! AHH não, não volta a sangrar coração! Seu choro é lágrima que nutre minha decepção... A culpa foi minha, mais uma vez, de ter acreditado que tudo seria diferente! Mas da próxima, não empurrarei mais com a barriga: se me sentir sozinha mesmo acompanhada, abandono sem satisfação! A gente fica com apego, xamego, achando que todos são bonzinhos demais... Eu sei, tola fui em crer que exista o homem bom. Homem bom é uma mulher agindo como eles, mulher forte acaba sozinha, minha mãe é assim e minhas amigas queridas também; porém, essas não se apegam! Só eu... ahh mas chega de xororó né? Vou te remendar coração e te voltar no meio do meu peito. Vamos seguir que ainda há um dia lindo amanhecendo!



Jordana Braz

Um comentário:

. disse...

Sendo sincera, quase desisti de ler o seu texto após ver certo desânimo seu em amar.. Acredito que o amor não se encontra em "alguém" ou em um homem, como você descreve no seu texto. O amor está em você, basta descobrir a sua própria forma de amar. Só o fato de se considerar uma mulher forte, ou até mesmo "boazinha" te transforma em uma das melhores mulheres a serem amadas.
Seu texto sorriu pra mim ao final quando disse "Vamos seguir que ainda há um dia lindo amanhecendo!" Na verdade ISSO é o que importa!

Beijos Jordana!