terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Ensaio sobre namorado

É libertador olhar para o ontem e perceber que não existe nada que nos prende ao tempo, passamos por ele como um vento. Conhecer alguém e ter a possibilidade de ter alguém pra si é normal, a mente tem um pé na ilusão. Já olhei para tantos e na mente senti que seriam os homens da minha vida. Eu sempre ensaio gostar de alguém e eles sempre ensaiam ser meu namorado, como se o futuro fosse um grande concerto de ópera. Passam os minutos após o encontro, sempre penso como foi bacana e imagino como será a próxima vez, logo, os além pensamentos surgem como dúvidas. Talvez eles não deram sinais, talvez eu esteja vendo a mais do que realmente é e assim, meu entusiamo esfria, volto a ser que eu era. Não há nada que me prenda e todos os encontros são apenas um momento. Não há romantismo, só existe o desejo que ele existisse e só, preciso quebrar os espelhos. Não existe o meu oposto tão semelhante a mim.





Jordana braz

5 comentários:

Priscilla C. disse...

Oi e ai quanto tempo né?
vc semrpe escrevendo lindamente!
estou aqui pra dizer que estou com um blog novo.

Se puder passa lá será um prazer!
bjos!

http://serleitor.blogspot.com/

LAURA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LAURA disse...

Muita informação nesse blog, cheguei até ele por comunidades muito bacanas do orkut..
Gostei do texto..posso dizer q por muito tempo, eu tbm fui assim, só eu e bastava..Ter alguém por perto seria interessante, mas ninguém estava à altura, todos eram meio chatos, meio bobos, meio desencantados..
Hoje vejo que além de muitas coisas, isso era medo de me entregar de verdade, e perceber q eu tbm era meio boba, meio chata etc e tal!

Parabéns!

beijo

30 de ja

Taciana dos Anjos disse...

me encontrei nesse texto, adorei o seu blog, estou te seguindoo ! bjsss **

eloise disse...

adoreeeeeeeei ! :D
hahah