sexta-feira, 3 de julho de 2009

A sós

Decidi que não irei chorar por mais nada,
mesmo minha dor ou a de outro.
Cansei de toda a bondade pura sem espera da troca,
pois calejados estão meus dias, meus pés e minhas mãos
por andarem pelas mesmas ruas sem asfalto com pedras nas mãos
nos dias carentes de um relógio no pulso.

Do amor que conheço, não há exemplar.
De amor que vivi, não quero mais:
Cansei de toda a lorota que engana à primeira vista.

E como eu quero? O que quero?
Mesmo sentimento que pergunta, responde.
O mesmo sentimento bom de memoria,
que aprendeu sonhar somente com aquilo que pode ter,
nada mais.



Jordana Braz

4 comentários:

Claudia Bittencourt disse...

Teus textos estão tão brilhantes que nem sei o que cometar. Haha, muito bom mesmo :**

♫Pri disse...

Realista!!!!!

Rayane disse...

haaa, o amor, a dor, haaa

http://oladoquentedoser.blogspot.com/

Cássia Oliveira disse...

Simplesmente MAGNÍFICO! Brilhante. Adorei mesmo! Sem mais.