domingo, 31 de janeiro de 2010

Superação

Nessa imensidão que é o universo, o que sou eu? Poeira que acredita ter vida, poeira que apenas tem fé num mistério que é Deus. Eu chamo de Deus e ele existe. Não soube qual o gosto da óstia pois catecismo não fiz, sei rezar Ave Maria pois minha mãe também é Maria e das imagens santas, me trazem as lembranças das avós. Mas sei que para chegar naquilo que é o grandioso mistério, capelas e templos não são necessários, já que o corpo é o verdadeiro templo e a consciencia o único pastor. Eu acredito que o único bem que possuo é a fé, que me faz recomeçar de onde não há nada, é aquilo me sorri com a mão estendida quando estou no chão, é aquilo que motiva á seguir mesmo não tendo a noção do que terá na frente. É o crer mais humano , é o ser mais ateu e no fim perceber que da vida, tudo valeu a pena. O rancor que acumulou, queima. A felicidade que contagia, passa. O que fica apenas é a marca da superação.






Jordana Braz

4 comentários:

. disse...

Acredito que superar-SE é o maior desafio.

Belo texto!
Beijos!

-rayane- disse...

o que fica é pq deveria ficar, e se não ficar, deixa-se ir. O que fica sempre é essencial. Beijas Srta Jordana

Dayne S. disse...

Nossa, gostei tanto desse texto!

Fostes tão profunda mesmo na simplicidade.

'Não soube qual o gosto da óstia pois catecismo não fiz, sei rezar Ave Maria pois minha mãe também é Maria e das imagens santas, me trazem as lembranças das avós...

A felicidade que contagia, passa. O que fica apenas é a marca da superação.'

♫Pri disse...

apelas e templos não são necessários, já que o corpo é o verdadeiro templo e a consciencia o único pastor.

de todas a parte que mais me tocou!!

bjos!