sábado, 13 de setembro de 2008

O trilho

Quando eu de vez, me perder
Pelas ruas, pelo mundo ou pela vida
Será tarde - talvez- para alguém perceber,
Pois o valor de uma pessoa só vem no tarde demais,
Só na ida.

E se estive ao lado, por aqui e por lá, presente
Foi porque cega estava e mesmo assim, sozinha, caminhava
Sem temer a nada pois meu grito, sobre os trilhos, me guiava
Pois cri que haveria alguém a me escutar perfeitamente...

Mas as respostas dadas eram apenas meus gritos, em ecos.

Jordana Braz

3 comentários:

carolina abdalla disse...

perfeita a relação que você fez com a valorização de alguém ó quando esse alguém vai embora e com a solidão que ficou em você.adorei,entrou para os favoritos :D .beijocas jordana!

Rosa Canela disse...

Jordana ...adoreiiii mesmo este poema seu ...

em especial: Pois o Valor de uma pessoa só vem no tarde demais ..
Só na ida.

E como isso é verdade ..!

Beijos

Rosa

O Profeta disse...

Frágil e palpitante luz
A beleza é feita de ternos murmúrios
A voz quebra a quietude do silêncio
A chuva leva a terra ao encontro dos rios

Não há fracassos no sonho
Caminhei nas nuvens para te ver do alto
Abri os braços ao relâmpago
Desci à terra, senti nos pés o frio basalto


Vem comigo escolher o caminho


Mágico beijo