quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Namorinho de portão

Marília: passou por esta vida
E não soube o que é um namorinho de portão.
Passou a adolescência toda á observar
E ver em suas amigas, a beleza de ser levada até em casa
E ser beijada no portão.

Marília sofria tímida,
Pois só soube o que era um beijo depois do colegial
Mas sempre negava ao mundo ser boca virgem;
Negava o que era óbvio, já que além de ser muito gorda,
Sempre mudava o nome do garoto que havia beijado-a na mentira.

Pois é Marília... ao lembrar desta fase
Te surge à face um breve sorriso, um alívio
E uma calma saudade:
Dos aúreos tempos em que apenas assistia o cortejo,
Percebia o desejo e não sentia a dor do depois.


Jordana Braz

Um comentário:

Karla Hack disse...

Gostei do jeito doce do texto..
Assim como uma cantiga ou uma historinha..
A adolescência é uma fase maluca.. tanto para s que aproveitaram demais... quanto para os de menos!

;P

bjus